domingo, 15 de agosto de 2010

Eu, Caco.



A sala estava escura, pessoas sorriam com as cenas, e você estava ali ao meu lado. Sinceramente eu achei que seria mais uma saideira de amigos cinéfilos, mas realmente me surpreendi quando você pegou em minha mão, muito mais quando você me abraçou e deu um beijo eterno de cinco segundos. Sim, eu não entendi, mas era algo que eu já desejava que acontecesse. só tinha medo que acabasse a amizade.

Saímos pelo corredor, corremos do estacionamento e achamos nossa parada. Bensé cantava e tocava violão, em nossa frente o rio refletindo o céu estrelado e a ponte mais do que iluminada. E alí ficamos, a sós, viajando e vivendo o momento a dois.

Já era 0h, "Está na hora". Partimos. "Tchau, beijão!"

Parei, em segundos comecei a sentir o coração pulsar mais acelerado que o normal, suspirei profundamente e fiquei a lembrar da frase que escutava durante a semana: "Eu não procuro um relacionamento sério". Escuto um barulho de prato quebrar, procurei mas não achei de onde teria vindo o som. Tudo virou caco, pedaços do que antes era algo inteiro.

Liguei o carro e fui encontrar alguns amigos, e olhando em minha volta ainda encontrava o céu estrelado, o rio em seu lugar, a ponte intacta e eu continuava vivo: " enjoy, please, cuz life won`t stop".