sábado, 20 de dezembro de 2008

Loucuras de amor

Remotando as lembranças em minha mente das noite de verão, fico a pensar nas loucuras que prometi fazer por você, sem ao menos me importar o que todos pensariam sobre mim, sobre você...sobre nós.
Loucuras são sempre loucuras, mas as de amor não são as mesmas, elas têm um toque de adrenalina, de paixão, de fogo, que nos tira toda a razão, e nos possuimos pela paixão que arde em nossa pele desejando um calor humano para trocar saliva, trocar suor, um toque, imaginando seu olhar, seu cheiro, nossas respirações ofegantes nos tirando o fôlego,acendendo um tesão insano e demasiado dentro de nós.
Então fico a deitar, olhando para o teto branco e vazio, igual à minha mente que está solta com minhas loucuras, loucas para se tornarem de amor por você.

(26/11/2008 - em viagem ao ES )

2 comentários:

  1. Quem é que nunca fez ou quis fazer uma loucura de amor, não é?
    Acho que você descreveu muito bem a sensação toda! É isso mesmo!

    Boa Viagem
    =D

    ResponderExcluir
  2. MAs o texto fala que vc prometeu!!! Em nenhum momento se cumpriu, acho, pelo menos vc deixa a margem da dúvida!!!
    Loucura, sem ela a vida não teria graça!!!

    ResponderExcluir