quarta-feira, 17 de junho de 2009

Na balança é tudo a mesma medida


Eu me lembro bem que esses três dias de ausência tudo se tornou mais dificil do que o normal, talvez não seja por falha em minhas habilidade, foi porque as horas me faziam companhia, olhava para tudo e tudo olhava para mim.
Então te encontro, e nossos carinhos são intensos, infinitos e talvez inacabaveis. Olho para a janela e já vejo o sol se pôr. Volto para meu rumo, e fico a lembrar de cada toque e de cada beijo. Tudo acaba se resumindo à saudade de estar, de ter ao lado.

Um comentário:

  1. Respire fundo, meu bem. A vida é cheia de saudade, e é até mais saudável por isso :)

    ResponderExcluir