quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Brincando de ser feliz



Subindo aquelas escadas tentava chegar ao topo, cada passo dado era um sorriso escancarado. Olhava as crianças atrás de mim e todas estavam na torcida, vibravam.
Por fim cheguei, do alto sentir-me como se tivesse conquistado aquele lugar,um planeta, olhei para meus colegas e ascenei como se tivesse segurando na outra mão uma bandeira, uma honra. Sentia o céu tão mais proximo de mim, sorri. Escuto um grito:
- Desce logo, vai!
Então olhei para baixo e meus colegas todos me esperavam descer, olhei para aquela rampa e pensei: ''Já? É agora que a brincadeira acaba? ''. Sentei-me, e comecei a deslisa rampa à baixo. Nesse meio tempo senti o vento bater nos meus cabelos, levantei as mãos para o alto, gritei ''uhull'' e então meus pés chegaram ao chão:
- Pronto filhão, vamos embora que a mamãe tem que preparar a janta.
Ela segurou minha mão, de longe avistei aquela escorregadeira: ''todas as crianças que subiam em um sonho e escorregavam em uma realidade, felicidade, que uma hora naquele brinquedo acaba, mas sempre tem uma chance de recomeçar e podemos sempre brincar de ser feliz mais uma vez.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Saber que existe um recomeço sempre nos dá força para tentar e fazer algo novo ou repetido, mesmo que venha acabar logo... Então Faça!

    ResponderExcluir