segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sonho



Agora vou deitar e espero que você não apareça nos meus sonhos. Pois me enganei ao pensar que conseguiria levar esse sentimento sem você por perto, achando que tudo seria igual mais uma vez.
Eu quero deitar, mas temo lembrar mais uma vez das noites que sorrimos e choramos juntos, enquanto enxergávamos a distância que se prolongava a cada passo que dávamos um do outro.
Deito e ao fechar os olhos lembro do seus olhinhos miúdos perdidos nos meus enquanto deitávamos e nos abraçávamos e esquecíamos do tempo, do mundo e dançávamos nossa canção debaixo do cobertor, enquanto a tempestade caia lá fora.
Tenha dó, deixe-me dormir. Venha e coloque-me para dormir. Pois sonho com o dia que poderei te ter por perto e poderei te mostrar que é lindo e puro tudo que tenho para te oferecer. Mas deixe-me dormir...contigo...para sempre.

2 comentários: