terça-feira, 2 de novembro de 2010

Mystic River



''Porque as vezes o homem não era o homem no final. Ele era o menino. O menino que escapou dos lobos, um animal da noite. Invisível. Silencioso. Vivendo em um mundo que os outros jamais viram. Um mundo de vagalumes. Invisível exceto por um brilho no canto do seu olho, desaparecido na hora em que vira sua mão em direção a ele...''

Nenhum comentário:

Postar um comentário