sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Fantasmas



E olha, que ao certo eu não te vejo, mas posso te sentir por perto imaginando que este ou aquele seria o momento que mais precisaria de ti. Porque a sua ausência torna-se presente ao meu lado e me traz recordações.
Se eu disser que jamais te esquecerei estaria mentindo, mas não te desejo mais como um dia tanto te quis. Porque minhas palavras parecem terem sido em vão e os nossos momentos foram guardados e trancados a sete chaves. E hoje você vive o começo com um outro alguém, e eu dou fim à nossa história sozinho.
Jamais direi que fui traido ou trocado, pois deste mal eu não sofri, mas muito pior: você fingiu esquecer que um dia nós eramos um e tínhamos planos. Que bobo. Que pena. Mas tudo is over , e nem uma amizade você conseguiu restar. Que bobo. Que pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário