quarta-feira, 27 de abril de 2011

To be or Not to be, do verbo existir...

De longe eu tenho os certos e os incertos, as respostas e as perguntas, o amor e a solidão. Bem distante está o tempo que me traz o desejo de abraçar e sentir o cheirinho da paixão. Apesar do medo que tenho do passar das horas sei que segurar não é necessário porque, assim como a brisa, o sentimento existe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário