sábado, 10 de setembro de 2011

O ato: abraçar


Te abraço, porque não quero fazer disso só um faz de conta, será o abraço mais sincero e mais puro que você poderá sentir de mim. Te abraçarei bem forte, porque mesmo com as asas quebradas, irei te proteger de todo mal que te cerca e alçarei vôo te levando para bem longe de todo sentimento ruim. Te guardarei dentro do meu coração, para sentir de perto tudo que tenho de mais lindo para te oferecer e te fazer feliz. Te abraçarei, e o mundo não vai parar, porque irei segurar suas mãos e deixaremos JUNTOS o tempo levar seu passado, suas mágoas e construiremos JUNTOS um novo tempo, TODO NOSSO. Te abraçarei, e você verá que nunca mais precisará se proteger de você mesmo, pois perceberá que você se curou e se permitiu deixar fluir todo o amor que há dentro de si. Te abraçarei, e te protegerei da tempestade até a chegada do verão, quando o sol raiar, e nós estaremos JUNTOS sorrindo, vendo que tudo passou e NÓS estavamos ali JUNTOS enfrentando o medo da tempestade. O mais importante, nós enfrentamos JUNTOS. Te abraçarei, e não só liberarei a minha felicidade, como irei deixar transbordar a minha paixão que está aqui dentro direto para você, como uma conexão nossa. Jogue o relógio para o alto, venha e me dê a mão, pois o tempo não parou e não vai parar nunca, e enquanto ele faz tic tac nós vamos construir a nossa felicidade daqui para frente JUNTOS, sorrindo, chorando, conversando e, olhando para trás, veremos como crescemos JUNTOS, como nos tornamos UM em DOIS corpos apaixonados. Te abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário