segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Venha, tempo !


Se a saudade não me consumisse, pederia para ela permanecer no meu peito. Mas como posso sacia-la se minha pequena tão longe está? Pelo menos a saudade me fortalece, é o que posso recorrer no momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário