terça-feira, 18 de maio de 2010

A chuva 2

Foi estranho quando desliguei meu laptop e fui para meu quarto, da janela olhava para a lua e trocava olhares com ela, e então choveu. Nos meus olhos eu via uma porção de água, que lavava minha alma e apertava o meu coração, pois sábio é aquele que não sabe segurar a sua dor e transborda-a em suspiros.
Me debrucei na cama, abracei meu travesseiro, e sonhei com ele, pois na minha noite havia uma chuva, que inundou o meu coração, e esvaziou a minha mente, pois eu não sabia que seria tão difícil durmir sem pensar antes em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário